Foi tendo como propósito auxiliar a logística e gestão de inventário hospitalar que nasceu o KnowLogis – Expertise in Healthcare Logistics, um sistema de “gestão inteligente” que permite evitar a rutura de stocks em hospitais e farmácias, desenvolvido por investigadores do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC), no Porto, em parceria com a tecnológica Glintt Inov.

“Em alguns hospitais estamos a falar de milhões de euros em compras e, se for possível, melhorar esta gestão de inventário significa que, por um lado, é possível poupar dinheiro e, por outro, garantir que os medicamentos estão no sítio certo à hora certa para serem administrados no paciente e que não há adiamentos de cirurgias porque falhou um ‘kit’ cirúrgico”, explica Mário Amorim Lopes, investigador responsável pelo projeto.

O KnowLogis está implementado, desde fevereiro, no Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho. Ligado aos sistemas de informação do hospital, permite saber a quantidade de fármacos que existem, o histórico de consumo e estimar o consumo que será necessário futuramente.

“Com base nesta informação, o KnowLogis gera um sistema de alarme para dizer quanto e quando encomendar, sejam produtos farmacêuticos ou equipamentos clínicos. Além disso, dá avisos para que os serviços do próprio hospital consigam calcular a encomenda a tempo”, esclarece o investigador.

Segundo Mário Amorim Lopes, este sistema não substitui a função dos auxiliares e técnicos de saúde, mas “ajuda-os bastante” e complementa o seu trabalho.

Leia a notícia na íntegra aqui.